Conscientização quanto a Tenepes


EV04102013

Definição.Tenepes é um neologismo criado por Waldo Vieira para designar a tarefa energética pessoal, que, segundo o próprio, pode ser definida como “a transmissão de energia consciencial (EC), assistencial, individual, programada com horário diário, da consciência humana, auxiliada por amparador ou amparadores, no estado da vigília física ordinária, diretamente para consciências extrafísicas carentes ou enfermas, intangíveis e invisíveis à visão humana comum, ou consciências projetadas, ou não, próximas ou a distância, também carentes ou enfermas”.

Antecedentes. A tenepes foi praticada de forma mais ou menos sistemática por inúmeras pessoas ao longo do tempo. De alguma forma, pessoas que sabiam mobilizar suas energias para cura perceberam que podiam prestar auxílio energético tanto localmente quanto à distância. A  irradiação à distância era usada quando não havia outra opção. Se o paranormal tivesse facilidade para comunicar-se com seus amparadores, eles mesmos poderiam sugerir que o trabalho local fosse parcial ou totalmente substituído pelo trabalho à distância. Não se trata de mera especulação. Ainda hoje esse tipo de coisa acontece com pessoas que nunca ouviram falar de tenepes. Tive a oportunidade de acompanhar pelo menos um caso assim.

Lógica. A tenepes segue a seguinte lógica. Existem pessoas que mobilizam energias conscienciais para prejudicar seus semelhantes, às vezes pessoas que nem conhecem, seja por vingança, seja pela obtenção de alguma vantagem material. Essas práticas são aquilo o que conhecemos popularmente por magia negra ou vudu, dentre inúmeros outros termos. Então, se é possível fazer um trabalho de mobilização de energias conscienciais para o mal, porque não seria mobilizar-se energias conscienciais para o bem?

Diferenciação. Qualquer pessoa pode, portanto, eventualmente, irradiar energia à distância para ajudar outra consciência, física ou extrafísica. Mas isso não é tenepes. Quando Waldo Vieira sistematizou o processo, ele definiu bem as principais características dessa tarefa energética: diariamente, ininterruptamente (para toda a vida), em horário pré-estabelecido e sob a supervisão de um ou mais amparadores extrafísicos. Dessa maneira, a tenepes situa-se em outro nível em termos de assistência interconsciencial.

Prática.A tenepes normalmente é feita no escuro para facilitar os processos relativos à ectoplasmia. O tenepecista se isola em um local sem interferências externas, tal como uma sala e um quarto e, após um trabalho preparatório que envolve, dentre outros procedimentos, a instalação de um estado vibracional profilático, promove a irradiação de intensos fluxos de energias conscienciais. Esses fluxos são direcionados para consciências extrafísicas ou para consciências intrafísicas projetadas que são trazidas pelos amparadores para serem assistidas.

Necessidade. A necessidade da existência da tenepes está nas energias densas do tenepecista que podem ser usadas de forma muito mais efetiva para processos de cura e desassédio do que as energias sutis dos amparadores extrafísicos.

Anonimato.A tenepes é praticada de forma discreta e anônima. Geralmente, apenas poucas pessoas, íntimas do tenepecista (os familiares com quem reside, por exemplo), tem conhecimento sobre essa sua atividade. Com o tempo, à medida que seu trabalho assistencial vai ficando conhecido, essa condição de anonimato acaba desaparecendo. Mesmo assim, o tenepecista jamais vai ficar alardeando sua condição, muito menos detalhes sobre esse trabalho.

Heresia. Para espiritualistas tradicionais, a tenepes pode parecer uma heresia, uma abominação. “Onde já se viu uma pessoa fazer um trabalho anímico-mediúnico sozinha, sem uma supervisão religiosa para controlar e manter o equilíbrio do processo?” De fato, a tenepes tende a acabar com esse tipo de supervisão institucional. Quem melhor do que os próprios amparadores para supervisionarem o trabalho do tenepecista?

Interassistencialidade. Muitas pessoas poderiam praticar a tenepes, mas não o farão por não terem despertado ainda para a necessidade de praticar-se a interassistencialidade para evoluir. Em outras palavras, prestar assistência a outras consciências e também ser assistido durante esse processo. Pessoas que ainda estão muito focadas nas próprias necessidades do ego acham que podem evoluir sem assistir ninguém ou fazendo isso de forma pontual e superficial. Estão mais preocupadas em mobilizar energias para desenvolver poderes e atrair coisas como dinheiro e outros tipos de vantagens ou facilidades.

Diferenças. Pessoas não são iguais, logo, apesar da ter características comuns para todos os praticantes, poderão haver grandes diferenças da tenepes de uma pessoa para outra quanto a inúmeros aspectos, parapsíquicos, intraconscienciais e extraconscienciais.

Fases. A tenepes de uma pessoa passa por várias fazes. A fase inicial costuma ser a mais difícil. Durante um período de 6 meses, aproximadamente, o tenepecista terá que dar o melhor de si para construir uma rotina de trabalho, sintonizar com os amparadores, superar dificuldades de venham a surgir. Após muitos anos atuando de forma correta e contínua, o trabalho tende a crescer e sofisticar-se em termos de tipos e alcance da assistência promovida. Ao longo desse período, fases diversas podem ocorrer devido a mudanças na equipe extrafísica e na própria vida do tenepecista, tais como mudanças de residência, de trabalho, constituição de família, etc.

Requisitos. Em princípio qualquer pessoa pode praticar a tenepes. Segue uma breve  lista de requisitos fundamentais que o candidato deve atender.

– Estudar a documentação básica sobre o assunto já existente;

– Dominar a instalação do Estado Vibracional;

– Ter a vida relativamente organizada;

– Não estar começando outras atividades importantes (trabalho, formação acadêmica, gestação etc) no mesmo momento em que for iniciar a tenepes;

– Não sofrer de carências crônicas de ordem afetiva e sexual;

– Ter consciência da responsabilidade quanto ao compromisso assumido em realizar a tenepes e suas implicações;

– Estar disposto a aprimorar continuamente todos os seus desempenhos, sejam parapsíquicos, sejam intraconscienciais (autocrítica, ortopensenidade, cosmoética, etc).

Parapsiquismo. Algumas pessoas creem que é preciso ter um parapsiquismo bem desenvolvido para iniciar a tenepes. Embora isso certamente ajude, não é bem assim. Na realidade, para a maioria dos praticantes, é por meio da tenepes que eles irão desenvolver seu parapsiquismo.

Acidentes de percurso. Muitas pessoas creem que ao iniciar a tenepes o praticante sempre vai passar por uma fase onde ”tudo vai dar na sua cabeça” devido a atuação do assédio extrafísico. Isso de fato pode acontecer, mas, apenas quando o tenepecista não atende de forma minimamente satisfatória os requisitos descritos acima. Se a tenepes for feita da forma correta, ela vai melhorar a vida do praticante em inúmeros, senão em todos os aspectos. Isso em grande parte decorrerá da própria reforma íntima que ele fará para melhorar a qualidade de sua tenepes.

Custo. A tenepes tem um custo para o praticante em termos de tempo e energia. Os ganhos em termos de evolução, contudo, compensam plenamente esse investimento.

Amparo. O tenepecista fica na linha de fogo dos assediadores, contudo o amparo aumenta muito também, o que não implica em imunidade contra todo e qualquer tipo de investida assediadora. Para manter o assédio distante e a sintonia com os amparadores é fundamental a manutenção do equilíbrio holossomático (pensamentos, sentimentos e energias).

Apoio. É muito importante, talvez até indispensável, que o iniciante possa contar com o apoio de um tenepecista veterano ou que participe de um grupo de estudos sobre o assunto para que possa discutir suas dúvidas e obter certos esclarecimentos que não estejam disponíveis em livros ou artigos. Isso minimizará erros que o tenepecista venha a cometer quanto aos procedimentos envolvidos ao longo de todo o processo.

Por onde iniciar. Comece lendo os documentos sugeridos na listagem abaixo e prossiga estudando tudo o que estiver disponível sobre o assunto. Se ainda não domina o EV, trate de fazê-lo. A instalação do EV, sempre que necessário, é fundamental para controlar e manter em equilíbrio os processos energéticos pessoais sem o que a tenepes não poderá ser conduzida de forma satisfatória.

Sobre Tenepes

Segue uma relação dos melhores documentos sobre a tenepes, todos disponíveis para download.

Manual da Tenepes, Waldo Vieira, Editora Editares

Técnica da Qualificação do Tenepessopensene Pessoal, Sandra Tornieri

Formação do Campo Assistencial da Tenepes, Felipe Damázio et all

Tenepessoagrama: Instrumento Qualificador da Tenepes, Luimara Schmit

Tertúlias Conscienciológicas: Consulte via mecanismos de busca (Gloogle, etc)  todas as seguintes tertúlias (textos, áudio e vídeo) relacionadas  a tenepes:

0366 Conscin Tenepessável
1063 Inventário da Tenepes
1064 Extra da Tenepes
1276 Tenepes Inspiradora
1916 Registro Tenepessista
2062 Binômio Tenepes-Autopesquisa
2266 Tenepessografologia
2334 Cronologia da Tenepessologia
2377 Sinergismo Tenepes-Epicentrismo
2427 Aporte Tenepessológico
2430 Cronotenepessologia
2452 Tenepes Autocapacitadora
2490 Tenepes Cognopolitana
2540 Sinergismo Tenepes-Retrocognição
2558 Extrapolacionismo Pré-Tenepessista
2630 GPC-Tenepes
2659 Geopolítica Tenepessológica
2685 Paracablagem Interassistencial
2768 Pedido de Tenepes
2775 Autopacificação Tenepessista

Para Saber Mais:

Experiências Fora do Corpo – Fundamentos

Experiências Fora do Corpo – O Guia do Iniciante

Fronteira da Consciência.com

Metaconsciência.com

Livro Estado Vibracional

Livro Estado VibracionalLivro Experiências Fora do Corpo - Fundamentos

 

 

 

 

 

Anti-Tenepes


EV5

Tenepes é um neologismo criado por Waldo Vieira para designar a tarefa energética pessoal, que, segundo o próprio, pode ser definida como “a transmissão de energia consciencial (EC), assistencial, individual, programada com horário diário, da consciência humana, auxiliada por amparador ou amparadores, no estado da vigília física ordinária, diretamente para consciências extrafísicas carentes ou enfermas, intangíveis e invisíveis à visão humana comum, ou consciências projetadas, ou não, próximas ou a distância, também carentes ou enfermas” .

A prática da tenepes normalmente se dá no escuro. O tenepecista se isola em um local sem interferências externas, tal como uma sala e um quarto e, após um trabalho preparatório que envolve, dentre outros procedimentos, a instalação de um estado vibracional profilático, promove a irradiação de intensos fluxos de energias conscienciais. Esses fluxos são direcionados para consciências extrafísicas ou projetadas que são levadas ao local por amparadores ou para consciências intrafísicas localizadas a distância.

A tenepes é praticada de forma discreta e anônima. Geralmente, apenas poucas pessoas, íntimas do tenepecista, tem conhecimento sobre essa sua atividade.

A anti-tenepes, termo que captei na dimensão extrafisica, é uma prática equivocada da tenepes. Conforme preceitua Vieira, o praticante da tenepes deve ser um observador alerta, atuando em sintonia com a equipe extrafísica, responsável pela coordenação do processo assistencial. Assim, a anti-tenepes ocorre quando o tenepecista direciona suas energias com objetivo de supostamente assistir a uma consciência, mas, sem a anuência da equipe de amparadores e, ao mesmo tempo, modulando suas emissões de energia objetivando mudar algum aspecto do comportamento da consciência alvo que ele erroneamente, devido a falta de discernimento, julga ser incorreto, inapropriado, errado.

Quando o tenepecista direciona suas energias, ele não deve lhes dar um padrão definido, mas antes, deve desejar que as transmissões energéticas ajudem a consciência assistida, seja ela intrafísica ou extrafísica, da melhor forma possível. Como Vieira resumia: “Que aconteça o melhor para você, seja lá o que for”. Em outras palavras, para ser bem claro, o tenepecista não pode pensar (e portanto modular suas energias) assim: “Fulano, “isso” que você está fazendo não está certo…. faça “essa outra coisa” agora…”

Ao atuar dessa forma, parcial, no intuito de impor algo, o teor das energias do tenepecista provavelmente causará uma grande perturbação na consciência alvo. Estará então o tenepecista atuando como um assediador dessa consciência.

Exemplificando, a muitos anos, uma colega pela qual eu nutria toda a consideração, foi levada a crer por uma terceira pessoa que eu estava desequilibrado, assediado e desviado dos elevados propósitos da instituição onde ambos atuávamos como colaboradores. Assim pensando, sem discernir, ela resolveu  “colocar-me em sua tenepes” para “dar um jeito” em minha pessoa que, com base nas desinformações que recebera, devia estar completamente desequilibrado e assediado. O resultado disso para mim foi uma noite mal dormida e uma sensação de mal estar geral ao despertar.

Nessa mesma noite, contudo, veio o esclarecimento. Em uma projeção consciente, enquanto deslocava-me pelos espaços extrafísicos da instituição, sentia aquele mal estar e questionava-me qual seria a causa daquilo. Então, amparadores ali presentes direcionaram para mim uma palavra a fim de esclarecer-me: “anti-tenepes…

Para saber mais

Experiências Fora do Corpo – Fundamentos

Fronteira da Consciência.com

Metaconsciência.com

Lin-Chi

EAC – Escola de Autopesquisa da Consciência

Livro Estado Vibracional

Livro Estado VibracionalLivro Experiências Fora do Corpo - Fundamentos