Dinâmica Parapsíquica


Dinâmica Parapsíquica é uma atividade grupal, realizada semanalmente em horário e local com o objetivo de desenvolver o parapsiquismo, a capacidade bioenergética, o auto e heterodesassédio e a interassistencialidade multidimensional; dirigida por um epicentro consciencial – pessoa que coordena a realização das atividades.

Nesta dinâmica, realizada nas tardes de sábado, são aplicadas as seguintes técnicas bioenergéticas (clique nos itens para mais detalhes):

Informações básicas para participação:

  • 1. As vagas são limitadas, portanto, é recomendável solicitar reserva para garantir sua participação;
  • 2. A dinâmica é uma atividade parapsíquica, de caráter espiritual e transcendente;
  • 3. Não é objetivo da dinâmica apresentar provas ou fazer demonstrações de fenômenos;
  • 4. O único pre-requisito para participar é ter a mente aberta para novas ideias e possibilidades;
  • 5. Não é permitido a participação de crianças ou de pessoas com capacidade reduzida de autocontrole;
  • 6. Não há custo – entrada franca;
  • 7. As portas da dinâmica são fechadas 15 minutos após o horário previsto para início – 16:30 hs, não sendo possível entrar no recinto após esse horário;
  • 8. Traga agasalho – ambiente com ar condicionado;
  • 9. Evite uso de produtos perfumados e procure usar roupas confortáveis.;
  • 10. O participante deve estar preparado para ficar sentado por duas horas em ambiente fechado e com baixa luminosidade durante os experimentos;
  • 11. Não compareça se estiver gripado ou com qualquer outra doença infecto-contagiosa.

Local: Centro Empresarial Norte Quada 701 Norte, Sala 717-A Brasília , DF

Horário:  Das 16:30 às 18:30

Reservas: email – taresbrasilia@gmail.com ou WhatsApp – 98131-9185

 

Banho energético comprobatório


Transformation ins Licht

Autor: Cesar de Souza Machado  Reprodução: Veja licenciamento no rodapé

Há algum tempo escrevi um post descrevendo o que é o banho energético.

Banho energético. O banho ou parabanho energético é a sensação de receber intenso chuveiro de energias conscienciais, em toda a psicosfera pessoal, ao modo de forças externas jorrando sobre o holossoma, reforçando as disposições físicas e conscienciais, patrocinado por alguma consciências extrafísica sadia, em geral amparador extrafísico, com objetivo paraterapêutico.

Banho energético comprobatório. Em certas ocasiões o banho energético pode ser usado por amparadores para comprovar sua presença, a assertividade ou correção de uma ação ou até mesmo uma ideia da pessoa.

Questionamentos

Por que banhos energéticos somente são percebidos quando estamos falando sobre um assunto específico?

Inicialmente, é preciso observar que a fenomenologia do banho energético é complexa envolvendo um grande número de situações e interações entre a pessoa que o sente e com energias, campos e consciências intrafísica e extrafísicas.

Posto isso, todos que possuem alguma vivência com assuntos parapsíquicos sabe que, durante uma conversa, ao assistimos um curso ou palestra, até mesmo quando assistimos algo pela TV, ou ainda quando pensamos ou executamos certas ações, podem surgir sensações do envolvimento do corpo em intensas vibrações. É isso o que algumas pessoas chamam de banho energético.

Contudo, esse tipo de sensação pode não ser produzida por um amparador. Pode ser o efeito do acoplamento da pessoa com as energias de um campo ou holopensene relacionado.

Então, não é necessário estarmos falando sobre um assunto “x” para que ocorram essas repercussões. Pode ser contudo, algumas pessoas, com menos vivências, podem achar as vibrações surgem apenas nessa circunstância.

Por que não sinto o banho energético quando, em um momento de recolhimento intimo, com atenção e foco, peço ao meu amparador que utilize esse recurso para que eu possa confirmar sua presença ou existência?

A falta desse banho deve estar relacionado a sintonia da pessoa com o amparador e o grau de soltura do seu energossoma. Ela até pode chamar seu amparador e esse até pode vir ao seu encontro. Mas, ainda assim, a quanto anda a qualificação das suas energias pessoais e de seu padrão de pensamentos? Eles estão em um nível em que vão facilitar ou que vão dificultar a atuação do amparador sobre seus energossoma/psicossoma? O mesmo pode ser questionado quando ao seu grau de soltura do energossoma. Quanto mais mobilizações de energia a pessoa faz, mais o energossoma fica expandido e mais fácil fica, portanto, a percepção de sensações energéticas como o banho energético.

Outros fatores que podem determinar a não ocorrência do banho energético nesse caso são a ausência de um amparador (não são todas as pessoas que os tem) assim como o comprometimento da pessoa que solicita essa comprovação de presença ações pró-evolutivas.  Em outras palavras, se a pessoa só está pensando em si mesma, se nada faz em termos de reforma íntima ou em benefício de outras consciências, qual será a motivação de um suposto amparador para comprovar sua presença?

Uma coisa é certa: quem está comprometido com essas duas coisas, a reforma íntima e a Interassistencialidade para com outras consciências não tem dificuldades para, de alguma forma, perceber a existência e atuação de seus amparadores.

Você pratica a Instalação do Estado Vibracional? Que tal participar de nossa pesquisa Online?

Acesse a pesquisa nesse link.

Para saber mais:

Livro Estado VibracionalLivro Experiências Fora do Corpo - Fundamentos

Aspectos relevantes na composição do padrão energético pessoal


Estado Vibracional

Todas as consciências, intrafísicas e extrafísicas, absorvem e exteriorizam energias o tempo todo.

Sabemos que as consciências intrafísicas possuem um conjunto de corpos – o holossoma, em que cada veículo de manifestação absorve e exterioriza energias de um determinado padrão:

  • O corpo físico mobiliza energias eletromagnéticas;
  • O energossoma mobiliza energias densas, energossomáticas;
  • O psicossoma mobiliza energias psicossomáticas, relacionadas as emoções;
  • O mentalsoma mobiliza energias mentalsomáticas, relacionadas a racionalidade.

Outro aspecto importante quanto a mobilização de energias são os chacras. Possuímos muitos chacras, sendo que sete deles não os mais importantes e que mais se destacam, motivo pelo qual os chamamos “chacras magnos”. No que diz respeito aos padrões de energias que mobilizam destacam-se os aspectos relacionados a seguir.

Chacras inferiores – mobilizam energias energossomáticas

  • O sexochacra é relacionado as energias sexuais e a reprodução humana;
  • O umbilicochacra é relacionado as questões materiais, a competição, disputas, agressividade e bens materiais.

Os chacras intermediários – mobilizam energias psicossomáticas

  • O esplênicochacra é relacionado a distribuição de energias para os demais chacras e, na maioria das pessoas, nunca ou raramente se manifesta de forma perceptível;
  • O cardiochacra é relacionado com a emoção, a efetividade;
  • O laringochacra é relacionado com a comunicação intrafísicas (fala) e extrafísica (clariaudiência).

Os chacras superiores – mobilizam energias mentalsomáticas

  • O frontochacra é relacionado a clarividência;
  • O coronochacra é relacionado a mobilização de energias mais sutis.

Holossoma

O holossoma possui, no corpo físico, as veias e artérias que distribuem o sangue pelo corpo humano.

No psicossoma existem, de forma análoga, dutos energéticos que chamamos energovias, que distribuem energia por este corpo extrafísico. Na consciência intrafísica, o energossoma se mescla ao psicossoma intensificando todos os processos energéticos.

Holosfera

O energossoma, o psicossoma e o mentalsoma não tem um limite espacial rigidamente definido como acontece com o soma. Ao contrário, esses veículos se expandem de forma variável para além dos limites do soma, principalmente na forma dos chacras. Essa expansão que tem em média 40 cm constitui a holosfera, um campo bioenergético formado pelas energias mescladas dos quatro veículos.

Síntese

Em síntese, o que determina o estado do campo energético pessoal de uma pessoa é:

  • O veículo de manifestação que está predominando sobre os demais,
  • O chacra que está predominando sobre os demais.

Assim, o melhor desempenho possível é a pessoa em que são predominantes, a maior parte do tempo, o mentalsoma e o o coronochacra. Contudo, sabemos que essa é uma condição relativamente difícil de se encontrar, pelos seguintes motivos:

(1) Fatores intrínsecos: Quando pensamos, sentimos e nos emocionamos com variadas questões da vida, produzimos pensamentos, sentimentos, emoções e consequentemente energias que fazem com que outros veículos e chacras predominem.

2) Fatores extrínsecos: Situações da rotina diária, pensamentos, sentimentos, emoções e energias de outras consciências, intrafísicas e extrafísicas nos influenciam o tempo todo, melhorando ou piorando nosso próprio padrão, conforme nossa sintonia. Quanto a isso é importante lembrar que as mazelas ainda existentes na humanidades, tais como disputas, competitividade, crimes, guerras, violência e exploração de todos os tipos tornam esses tipos de influências predominante.

Padrão energético pessoal

O padrão energético pessoal seria a média das energias que exteriorizamos ao longo do tempo. Quanto mais predominarem os veículos mais sutis e os chacras mais elevados, melhor será esse padrão ocorrendo o inverso na medida em que predominarem os veículos mais densos e os chacras inferiores.

Esse padrão energético médio é que nos possibilita entrar em sintonia com outras consciências, intrafísicas e extrafísicas. Quando melhoramos nosso padrão, ainda que momentaneamente, por meio da mobilização de energias, instalado o EV – Estado Vibracional, por meio da meditação, da reflexão clara e profunda, da repetição de um mantra ou ainda por meio de uma oração, sintonizamos com energias e com consciências mais sutis e evoluídas.

Se pudermos manter esse padrão a maior parte do tempo, estaremos, portanto, sintonizados com essas energias e consciências mais tempo também.

Consciências muito evoluídas, como despertos e serenões, conseguem manter padrões assim o tempo todo.

No próximo post abordaremos formas de nos aproximarmos nosso padrão energético da condição dessas consciências mais evoluídas.

Você pratica a Instalação do Estado Vibracional? Que tal participar de nossa pesquisa Online?

Acesse a pesquisa nesse link.

Para saber mais:

Livro Estado VibracionalLivro Experiências Fora do Corpo - Fundamentos

Definindo a Condição Bioenergética Ótima


EV03042016A

Quais são as condições bioenergéticas do cidadão humano hoje?

Sabemos que a maioria das pessoas tem algum tipo de desequilíbrio bioenergético. Mas o que é exatamente um desequilíbrio energético? São bloqueios nas vias de circulação energética, os energodutos, existentes no psicossoma e no energossoma, assim como nos centros energéticos principais, os chacras. Tais bloqueios impedem o livre fluir das energias nos energodutos e a correta absorção e exteriorização de energias pelos chacras.

Infelizmente, apenas isso, não ter bloqueios, ainda não é o ideal pois o ser humano tem por hábito cultivar padrões de pensamentos e comportamentos que acabam nivelando por baixo o padrão vibratório do seu campo energético pessoal. Em outras palavras, a rotina diária dos seres humanos ainda é repleta de situações de competição, agressividade e conflitos de todos os tipos o que acaba por se refletir em suas próprias energias conscienciais.

Então, para definirmos uma condição bioenergética ótima ou CBO, temos que tratar de algo que vai um pouco além da média do ser humano, porém, que seja perfeitamente possível de ser atingido por qualquer pessoa interessada em sua saúde bioenergética e mental (ou consciencial, se preferirem).

Assim, podemos elencar quais são os fatores que caracterizam o CBO de um ser humano comum:

  • Energodutos desbloqueados;
  • Chacras absorvendo e exteriorizando energia normalmente;
  • Predomínio energético dos chacras superiores, notadamente o coronochacra;
  • Holopensene padrão traforista

Os dois primeiros itens já foram explicados acima.

O predomínio de um chacra, ou seja, uma chacra cujas energias prevalecem por sobre os demais, é algo que ocorre com praticamente todas as pessoas. Para uma pessoa comum, esse será o sexochacra ou o umbilicochacra, ambos relacionados as questões humanas mais básicas: o sexochacra relacionado a atividade sexual reprodutora e o umbilicochacra a competição, posse e disputa por recursos materiais e a tudo o que é relacionado a agressividade.

O melhor, portando, é que o chacra predominante não seja um desses dois mas um chacra superior como o coronochacra que está relacionado a racionalidade, a intelectualidade e aos sentimentos elevados.

Finalmente, holopensene é o conjunto de pensamentos, sentimentos e energias. Holopensene padrão é a média dos pensenes de uma pessoa. Traforista é a pessoa que encara todos os aspectos da vida de forma positiva (trafor significa traço força). É uma condição bem diferente da maiora das pessoas que normalmente é trafarista (trafar significa traço fardo). Em outras palavras, o trafarista, via de regra, encara todas as situações do ponto de vista negativo. Para ficar mais claro, o quadro abaixo mostra as diferenças entre as posturas traforista da trafarista.

EV03042016

Concluindo, quem deseja se manter na CBO por mais tempo, precisa observar os pontos descritos acima. A recompensa por isso é o aumento da qualidade do seu campo bioenergético, com grandes implicações para a sua qualidade de vida presente e futura.

Você pratica a Instalação do Estado Vibracional? Que tal participar de nossa pesquisa Online?

Acesse a pesquisa nesse link.

Para saber mais:

Livro Estado VibracionalLivro Experiências Fora do Corpo - Fundamentos

Bioenergias


EV12012016

Energia e matéria são os elementos constituintes do universo. A matéria nada mais é do que a energia concentrada. A energia, portanto, é o constituinte fundamental do universo. Uma possível definição de energia, mais próxima do nosso dia-a-dia é:

“A capacidade de produzir força e realizar trabalho”.

Nesse sentido podemos entender energia como um sistema condutor de movimento e ação.

Inúmeros fenômenos atestam a existência de um tipo diferente de energia, transcendente a matéria e a energia intrafísicas. São as bioenergias, ou energias vitais, dispersas e onipresentes em todos os objetos, locais, seres, e, portanto, intimamente relacionadas as formas de vida.

Os seres vivos fazem trocas energéticas intrafísicas e extrafísicas. Intrafisicamente, por meio da respiração, alimentação, captação e exteriorização de calor. Extrafisicamente, por meio da captação e exteriorização de bioenergias para o meio ambiente e também para outros seres vivos.

A ciência não admite a existência de bioenergias por elas não poderem ser detectadas por meio da instrumentação intrafísica. Não obstante os fenômenos bioenergéticos ocorrem o tempo todo e, assim, corpos de conhecimento foram criados ao longo da história acerca de como as bioenergias se manifestam e como podemos controlá-las.

Dessa forma, ao longo do tempo, as bioenergias receberam diversas denominações conforme o local ou contexto cultural em que foram estudadas. Na China, são conhecidas por “chi” e no Japão por “ki”. Na cabala são chamadas “luz astral” e no Yoga é o “prana”. Hermes Trismegisto denominava por telesma as bioenergias, Reichenbach chamava-as de força ódica, Kardec de fluido vital e Reich de orgônio. Várias práticas terapêuticas da Índia e da China baseiam-se na manipulação das bioenergias, tais como a Ayurveda e acupuntura.

Existem vários tipos de bioenergias. Quando são originárias do meio ambiente, tais como do solo, das águas de mares e rios, do ar e das matas, são chamadas energias imanentes ou EIs. Quando são originárias de seres humanos ou animais, são chamadas energias conscienciais ou ECs. Enquanto as energias imanentes, incluindo as energias das plantas, são geralmente neutras, as energias conscienciais são moduladas pelos pensamentos e emoções das consciências, em menor grau quando animais e em grau muito maior quando pessoas.

Tanto as EIs quanto as ECs podem ser absorvidas pelos seres vivos. As primeiras geralmente apenas fazem bem, revitalizando seus corpos. No caso das ECs, dependendo do padrão que possuírem, podem fazer bem ou mal.

O que anima os corpos físicos são as consciências. São sinônimos para consciência: espírito, alma, self, ego. As consciências possuem um conjunto de corpos chamado holossoma (holo significa “todo” e “soma” significa corpo). Atualmente distinguimos claramente quatro corpos constituintes do holossoma, cada qual capaz de movimentar (captar e exteriorizar) bioenergias com um determinado padrão:

  • O soma ou corpo físico: movimenta energia eletromagnética intrafísica;
  • O energossoma ou corpo energético: movimenta bioenergias energossomáticas;
  • O psicossoma ou corpo astral, espiritual: movimenta bioenergias psicossomáticas;
  • O mentalsoma, o corpo mais sutil e evoluído da consciência: movimenta bioenergias mentalsomáticas.

Cada um dos veículos movimenta as bioenergias por meio de canais internos especializados que se distribuem e se concentram em pontos específicos. Os nadis (palavra que significa raiz) são pequenos pontos no energossoma, vias de acesso para os canais energéticos internos. Chacras (palavra que significa roda) são pontos de concentração de canais bioenergéticos internos que se agrupam formando um grande via para captação e exteriorização de energia.

A saúde de uma pessoa, seu bem-estar, depende em grande parte de um fluxo normal, equilibrado de bioenergias por todos os canais existentes no holossoma. Existem fatores, como os descritos a seguir, que causam dificuldade ou bloqueios de intensidade variável no fluxo das bioenergias:

  • Emoções intensas: medo, raiva, ódio, ciúme, e outras popularmente chamadas “negativas” causam bloqueios temporários;
  • Nódulos bioenergéticos: Surgidos a partir dessas mesmas emoções quando cultivadas por muito tempo, causando bloqueios maiores e por longos períodos de tempo.
  • Doenças intrafísicas: Infecções causadas por bactérias e vírus, por exemplo;
  • Assédio interconsciencial: A vampirização de bioenergias por outras consciências;

Quando surgem bloqueios mais permanentes no fluxo das bioenergias, é necessário uma ação no sentido de desfazê-los. Bloqueios mais simples são vencidos pela própria pessoa após algum tempo por meio da própria dinâmica de sua rotina diária. Bloqueios maiores necessitam de algum tipo de intervenção. Acupuntura, Do-in, Massagem Ayurvêdica e Reiki são alguns exemplos de práticas que podem fazer isso e que dependem de uma pessoa que os aplique na pessoa necessitada.

Estado Vibracional ou EV é uma prática de movimentação das bioenergias pelo holossoma que a própria pessoa pode empregar para desfazer bloqueios bioenergéticos. Para instalar um EV nada mais é preciso do que a vontade determinada e concentrada em oscilar as bioenergias acumuladas em seu holossoma até que vibrem na maior frequência possível.

O EV causa bem-estar, não tem contra-indicações e pode ser feito por qualquer pessoa independentemente de sexo, idade, convicções religiosas, etc.

Para saber mais sobre o EV:

O que é o Estado Vibracional

A Técnica do Estado Vibracional

A Fórmula do Estado Vibracional

Imaginação e Estado Vibracional

Cinco Perguntas sobre o Estado Vibracional Respondidas

Instalação do EV e a Mesologia

Estado Vibracional no Automóvel

Estado Vibracional nas Práticas Espíritas

Correlatos Eletroencefalograficos do Estado Vibracional

Você pratica a Instalação do Estado Vibracional? Que tal participar de nossa pesquisa Online?

Acesse a pesquisa nesse link.

Para saber mais:

Livro Estado VibracionalLivro Experiências Fora do Corpo - Fundamentos

 

 

 

Cientificismo X Espiritualismo


Espiritualidade-1

Espiritualidade-2

Ciência. Enquanto a ciência se recusar a estudar os fenômenos parapsíquicos de forma apropriada, esse será um domínio dos espiritualistas e pseudocientistas.

Serviço. Como a ciência se recusa a pesquisar o tema, espiritualistas e pseudocientistas prestam um grande serviço ao registrar por meio de livros, artigos e outros meios os fenômenos que presenciaram e as conclusões que obtiveram. No dia em que a ciência se dignar a pesquisar o assunto, não precisarão começar do zero. Terão uma boa base de dados para consultar.

Cobrança. Participo de muitas listas de discussão e comunidades virtuais na Internet relacionadas a bioenergias, EFCs e outros temas correlatos. Volta e meia, surgem pessoas cobrando, exigindo e esbravejando para que todos tenham postura científica.

Reflexão. Postura científica é boa. A melhor mesmo, concordo. Mas, questiono: até que ponto podemos exigir posturas científicas dos espiritualistas que fazem parte dessas listas e comunidades e que também frequentam e mantem instituições, sejam elas espíritas, exotéricas ou conscienciológicas?

Capacitação. Essas pessoas, geralmente, não têm nem a formação de pesquisadores nem as subvenções para fazer seus estudos e pesquisas que normalmente existem na academia. Na maioria das vezes, sequer dispõe de tempo, já que desempenham atividades profissionais que nenhuma relação tem com suas práticas espirituais, não raro abrindo mão de horas que poderiam ser destinadas a família, ao lazer ou simplesmente ao descanso.

Exigências. Até que ponto podemos, portanto, exigir delas uma postura científica com relação a suas crenças e práticas espiritualistas? Quais recursos podem dispor para comprovar os fenômenos que acreditam reais ou que vivenciaram? E se fizerem isso, será para satisfazer a quem? A elas mesmas ou aos que cobram essas posturas mas que nada fazem realmente nesse sentido?

Sugestão. Se você é uma dessas pessoas que vive exigindo comprovação científica para os fenômenos parapsíquicos, sugiro que faça como acha correto e depois dê ampla divulgação. Caso contrário, que seja mais comedido em suas cobranças. Sugerir postura científica sim, mas se for exigir, faça isso aos pesquisadores da academia, esses sim, profissionais do ramo, que tem o preparo, o tempo e os recursos necessários para isso.

Você pratica a Instalação do Estado Vibracional? Que tal participar de nossa pesquisa Online?

Acesse a pesquisa nesse link.

Para saber mais:

Livro Estado VibracionalLivro Experiências Fora do Corpo - Fundamentos

 

Acoplamentos Energéticos


Estado Vibracional 17082015

O acoplamento energético é a interfusão ou união temporária dos campos bioenergéticos de duas ou mais consciências, geralmente acontecendo, ao longo do processo, trocas energéticas entre os envolvidos.

Trata-se de um fenômeno rotineiro, que acontece o tempo todo e com todas as pessoas quando ocorre um contato interpessoal, direto ou indireto. A maioria das pessoas não se tem lucidez sobre isso.

É um fenômeno parapsíquico que transcende o tempo e do espaço.

Exemplos corriqueiros de situações que levam a acoplamentos energéticos:

  • Ao olhar com atenção para uma pessoa;
  • Quando conversamos com alguém de forma presencial ou à distância;
  • Quando lemos a mensagem enviada por uma pessoa pela Internet;
  • Quanto cumprimentamos uma pessoa com um aperto de mãos, um beijo ou um abraço;
  • Ao afagar um animal;
  • Ao cuidar de uma planta;
  • Ao subir em uma árvore.

A forma como os acoplamentos iniciam, como se encerram e às consequências para os envolvidos varia muito conforme uma série de aspectos relacionados as consciências envolvidas.

Taxonomia dos acoplamentos energéticos.

Quanto a lucidez:

  • Consciente: A consciência percebe o início, desenrolar e finalização do acoplamento.
  • Inconsciente: A consciência não percebe as fases do acoplamento.

Quanto a intensidade:

  • Forte: Pode gerar muitas repercussões.
  • Fraco: Quando gera repercussões fracas ou imperceptíveis.

Quanto ao alcance:

  • Local: As consciências envolvidas estão no mesmo ambiente.
  • Longa distância:  As consciências envolvidas estão à longa distância.

Quanto a localização:

  • Extrafísico: entre consciências extrafísicas
  • Intrafísico: entre consciências extrafísicas
  • Multidimensional: entre consciências intrafísicas e extrafísicas

Quanto a instalação:

  • Fácil: Quando instalado rapidamente.
  • Difícil: Quando a instalação demora.

Quanto a qualificação:

  • Positivo: As consciências envolvidas não ficam descompensadas, bloqueadas ou assediadas.
  • Negativo: As consciências envolvidas podem ficar descompensadas, bloqueadas ou assediadas.

Quanto a finalização:

  • Fácil: Quando o acoplamento se encerra de forma rápida e completa.
  • Difícil: Quando o acoplamento demora a ser encerrado gerando repercussões negativas para pelo menos um dos envolvidos.

Com relação ao alvo, o acoplamento pode ser realizado entre uma consciência com:

  • Os campos energéticos de outras consciências presentes em um local;
  • Os campos energéticos de outras consciências presentes em um objeto ou grupo de objetos;
  • Com um  vegetal ou grupo de vegetais;
  • Com um animal ou grupo de animais;
  • Com outra consciência ou grupo de consciências.

Você pratica a Instalação do Estado Vibracional? Que tal participar de nossa pesquisa Online?

Acesse a pesquisa nesse link.

Para saber mais:

Livro Estado VibracionalLivro Experiências Fora do Corpo - Fundamentos